A pesca de arrasto desertifica os fundos marinhos

A pesca de arrasto desertifica os fundos marinhos

A pesca de arrasto, um dos métodos de extração de recursos vivos mais utilizados no mundo, é também uma das principais causas da degradação do fundo do mar. Um estudo publicado na última edição da revista PNAS mostra que este tipo de captura elimina o carbono orgânico do fundo do mar e ameaça a biodiversidade.

O trabalho, liderado pela Universidade Politécnica de Marche (Ancona, Itália) e que envolveu investigadores do Instituto de Ciências Marinhas do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (ICM-CSIC) de Espanha e da Universidade Autónoma de Barcelona (UAB), centra-se no impacto desta atividade na meiofauna, formado por pequenos corpos de 30 a 500 micras, que vivem nos sedimentos marinhos das zonas de pesca do talude continental, a cerca de 500 metros de profundidade.

Mais informação: http://www.uab.es/servlet/Satellite/noticies/detall-d-una-noticia/la-pesca-d-arrossegament-intensiva-desertitza-els-fons-marins-1090226434100.html?noticiaid=1345671392742

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.