Detectada a neurotoxina BMAA em bivalves da Ria de Aveiro e da Ria Formosa

Detectada a neurotoxina BMAA em bivalves da Ria de Aveiro e da Ria Formosa

A neurotoxina BMAA (β-N- metilamino-L-alanina) associada a doenças neurodegenerativas como a Esclerose Lateral Amiotrófica (ALS) é tradicionalmente detectada em ambientes de água doce onde proliferam cianobacterias produtoras de BMAA. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) em colaboração com o Departamento de Botânica da Universidade de Estocolmo, revela num artigo recente publicado na revista Aquatic Toxicology a presença, em níveis significativos, de BMAA em bivalves da Ria de Aveiro e Ria Formosa. Tanto a Ria de Aveiro como a Ria Formosa (Portugal) são importantes zonas de produção de bivalves marinhos (mexilhão, berbigão, amêijoas e ostras), quer para o mercado interno português quer para o mercado externo.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.