O transcriptoma de um pequeno crustáceo pode ser utilizado para prever o colapso das pescarias de bacalhau

O transcriptoma de um pequeno crustáceo pode ser utilizado para prever o colapso das pescarias de bacalhau

Por que de repente desaparecem os stocks de bacalhau no Atlântico Norte? A maioria dos cientistas apontam para mudanças nas populações de um pequeno crustáceo – o copépode Calanus finmarchicus – , o qual serve de alimento ao bacalhau e outras espécies de peixes nas primeiras fases do seu desenvolvimento.

Cientistas da Universidade do Havaí em Manoa pulicaram em PLoS ONE o primeiro estudo do transcriptoma desta espécie, que é a parte do genoma que é transcrito em umas condições ambientais específicas e, portanto, indica a resposta fisiológica que dá um organismo a um ambiente em mudança.

O próximo passo é usar essa ferramenta para entender melhor como os copépodes adaptam-se, para assim ser capazes de prever quando e onde ocorreram as mudanças em estes populações de crustáceos planctônicos dos quais dependem muitas pescarias.

Mais informação: http://manoa.hawaii.edu/kaunana/where-have-all-the-codfish-gone/

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.